© 2018 marca roskopf· All rights reserved

Ilustre Porto  
Jardim da Cordoaria,  Porto 2016

 

    O processo para alguns poderá refletir o descomprometimento da imitação do real, usando livremente a paleta de cores disponibilizada, ou, por outro lado, poderá cumprir a fantasia de quem se deslumbra pelo processo da pintura à vista, procurando trazer para a ilustração na tela um realismo cromático movido pelo fascínio dos elementos físicos, ou, por elementos efémeros como a luz, que transforma a cidade e a modela a
cada momento.

Natureza em Risco 
Palácio de Cristal,  Porto 2015

    "...fará crescer um “diário” do jardim, sobrepondo registos espontâneos e arbitrários, produtivamente artísticos pela acção do vento nas varetas que, munidas de riscadores nas extremidades, funcionarão como impressora eólica da intervenção dos espectadores dispostos a interagir com elas e assim, a criar o desenho do seu percurso." 

1/8

 Gargantua Collective  

Chiado, Lisboa 2013

 

    O projecto Gargantua Collective "pretende documentar as narrativas e relações criadas nestes lugares, agora vulneráveis, e assim enfatizar o papel inerente aos restaurantes enquanto plataformas sociais em Portugal."

 A Marca Roskopf convidada a colaborar neste projecto, entendeu ser importante enfatizar o motivo de encerramento de mais um local da restauração de Lisboa - Adega dos Lombinhos, na Rua dos Douradores - um novo empreendimento hoteleiro ocupará este local. O cliente, agora extinto, foi alojado na rua, nas 5 estrelas que todo o lombinho merece.

1/9

Cinanima  
Estação do Comboio, Espinho 2013

 

Sou um parágrafo. Sou um parágrafo.Sou um parágrafo.Sou um parágrafo.Sou um Sou um parágrafo. Sou um parágrafo.Sou um parágrafo.Sou um parágrafo.Sou umSou um 

1/10

Cinanima  
Biblioteca Municipal, Espinho 2012

 

Sou um parágrafo. Sou um parágrafo.Sou um parágrafo.Sou um parágrafo.Sou um Sou um parágrafo. Sou um parágrafo.Sou um parágrafo.Sou um parágrafo.Sou umSou um 

1/10

Natureza em Risco 

Festival Internacional de Jardins, Ponte de Lima 2009

"...fará crescer um “diário” do jardim, sobrepondo registos espontâneos e arbitrários, produtivamente artísticos pela acção do vento nas varetas que, munidas de riscadores nas extremidades, funcionarão como impressora eólica da intervenção dos espectadores dispostos a interagir com elas e assim, a criar o desenho do seu percurso." 

1/10
Ilustre Porto